DEcoração Aço e madeira Foto: Divulgação Emile Garcin PropriétésFoto: Site Papo de Design

Na construção ou na decoração, o aço garante beleza e sofisticação.

Não é só na hora de construir que o aço pode fazer diferença, na decoração também. O estilo industrial é uma tendência no design.
A mistura do contemporâneo  com os objetos antigos, trazem à tona uma incrível transformação retrô que é chique e tem personalidade forte ao mesmo tempo.

 

Isso não se aplica só aos móveis, aplica-se também as vigas de aço à mostra, as escadas em tons de ferro e aço, às vezes até fabricada nesses materiais.
Sem contar objetos como máquinas de escrever, balanças e máquinas de costura, que deixam encanto no olhar de todos que passam por esses objetos.

 

Esta mansão, por exemplo, foi decorada com estilo Art Déco, foram instaladas portas de vidro e outros detalhes no estilo do século XIX. O detalhe é que ela era uma fábrica, depois transformada nessa casa luxuosa.

 

Seu teto de vidro repousa sobre uma estrutura de aço, feita pela oficina do arquiteto francês Gustave Eiffel (o da torre), no início do século 20. Os detalhes em aço também podem ser notados em outras partes da casa.

[caption id="attachment_1312" align="alignnone" width="620"]Foto: Divulgação Emile Garcin Propriétés Foto: Divulgação Emile Garcin Propriétés[/caption]

 

A casa foi toda decorada no estilo Art Déco. Fora

E o que parece mais interessante nisso tudo é que o aço permite um contraste encantador, tanto com peças mais sutis e delicadas, quanto com outras peças proporcionalmente rústicas, feitas de outras matérias-primas, como a madeira.

[caption id="attachment_1313" align="alignnone" width="627"]Foto: Site Papo de Design Foto: Site Papo de Design[/caption]

Portanto, não limite-se a decorar sua casa ou escritório com os pré-fabricados e pré-moldados. Crie, imagine, invente espaços únicos, com peças únicas e conte com a Prol, para fazer do seu ambiente, a sua obra de arte.

O aço e sua função sustentável.

O aço e sua função sustentável.

Utilizar o aço como matéria-prima é oferecer ao planeta diversas possibilidades de recuperação e preservação. Veja apenas algumas delas:

 
É um material natural

 
O aço é derivado do ferro, elemento abundante no planeta, produtizo através da separação do oxigênio do ferro, resultando em um elemento puro, sem substâncias nocivas ao meio-ambiente.

 
É econômico

 
Seu processo de produção no anos 60 consumia 50% de energia a mais do que consome hoje. Energia essa vinda principalmente do carvão, fóssil também abundante.

 
É limpo

 
Além de economizar energia, reduziu também pela metade a emissão de partículas de CO2, diminuindo também o consumo de água e de gases residuais.

 
Seus resíduos são reutilizáveis

 
O ferro, gusa e aço empregados e considerados restos são uilizados como base para construção de estradas e para produção de cimento.

 
Com maior velocidade de execução, reduz tempo de fabricação também.

 
Por sua facilidade na produção ela reduz inconvenientes como excesso de barulho nas construções, reduz outros impactos como sujeira também e as edificações são erguidas mais rapidamente, diminuindo custos e encargos financeiros.

 
Preserva o solo
Como não necessita de escavações profundas, gera menos desgaste do solo e menos entulho. As construções têm baixo peso estrutural prevenindo a deterioração do solo.

 
É magneticamente neutro

 
Não possuem campos magneticos ou elétricos inerentes.

 
Tem muitas vantagens naturais

 
Resiste a terremotos. Permitem melhor gestão de luz, pois permitem estruturas mais leves, com espaços amplos. Tem vida útil longa. Permite isolamento acústico. Proporciona sensação de amplitude. É flexível.
E o melhor, é 100% reciclável. Podendo ser reutilizado sem perder suas qualidades tanto que o índice de utilização de aço reciclado vem aumentando a cada ano. Fazendo da sucata de hoje a principal fonte de matéria-prima de amanhã.

 
Então, ainda tem dúvidas entre usar ou não o aço nos seus projetos? Então, fale com a gente. Nós daremos mais motivos para você fazer do aço a sua melhor solução.

 

Fonte: www.futureng.pt