Dia das criancas-pesquisa comércio brasileiro

Dia das Crianças Deve Movimentar R$ 7,3 Bilhões no Comércio Brasileiro.

O comércio brasileiro deve movimentar uma receita em torno de R$ 7,3 bilhões com as vendas relacionadas ao Dia das Crianças. É o que revela pesquisa nacional Fecomércio RJ/Ipsos.

 

De acordo com o levantamento, 40% dos consumidores brasileiros pretendem adquirir algum produto na data comemorativa.

 

Como já é tradição no Dia das Crianças, entre as opções preferidas de presente, 59% responderam que darão brinquedos, 27% roupas, 7% calçados e 3% bicicletas. Neste ano, o tíquete médio para a compra de todos os presentes está em torno de R$ 118,87. Quando o gasto médio é dividido por gêneros, este ano, os homens serão um pouco mais generosos, com intenção de gastar, em média, R$ 125,37. As mulheres, por sua vez, afirmaram que têm a intenção de gastar cerca de R$ 113,35.

 

Pagamentos à vista

 

De olho na conjuntura econômica, cerca de 7 em cada 10 consumidores brasileiros (71%) informaram que pretendem adquirir os produtos para a data comemorativa por meio do pagamento à vista. O percentual continua praticamente estável quando comparado ao mesmo período do ano passado, quando 73% dos brasileiros tinham esta intenção.

 

A pesquisa foi realizada pela Fecomércio RJ/Ipsos, no período de 30 de julho a 9 de agosto de 2016, com amostra de 1.200 entrevistados no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Vitória, Florianópolis, Salvador, Recife e em mais 65 municípios brasileiros.

 

Prepara-se para vender mais no Dia das Crianças

 

Dicas do Sebrae/RS para as empresas que ainda não se prepararam para aproveitar a data, comemorada em 12 de outubro.
As lojas que ainda não se prepararam para receber pais, tios, padrinhos e também as crianças, que vão pessoalmente escolher os seus presentes, ainda têm tempo para se prepararem.

 

Criar um ambiente convidativo com foco nas crianças - Carrocinha de pipoca, guloseimas, balões coloridos, espaço na loja para desenhos e pinturas, tatuagens infantis. Todas essas atrações chamam a atenção das crianças e tornam-se diferenciais na hora de escolher o estabelecimento para realizar as compras.
Para atrair ainda mais os pequenos, é interessante que a equipe de vendas esteja usando uniformes lúdicos como boné colorido, avental ou camiseta.

 

Outra sugestão é colocar adesivos antiderrapantes no chão com desafios lúdicos como, por exemplo, jogos de tabuleiro, caça ao tesouro, amarelinha, trilhas que estimulem a curiosidade.
Segundo a técnica, esta é uma forma de fazer, também, o cliente conhecer a loja inteira e o que ela tem para oferecer.
Basta ser criativo e lembrar: quem paga são os adultos, mas as crianças, em grande parte, são as decisoras finais da compra.

 

Seguem abaixo outras dicas que podem ajudar o empreendedor a vender mais no Dia das Crianças:
 

• Mantenha o cadastro dos clientes atualizado (nome, telefone, e-mail);
 
• Avise o cliente (pode ser e-mail marketing; mensagem SMS, Rede Social) que a loja está pronta para recebê-lo e ofereça dicas de presentes;
 
• Promova sorteios de brindes: jogos, livros, caça-palavras, cubo mágico. Dê preferência para brindes educativos;
 
• Busque vendas futuras. Não foque somente no “aqui e agora”;
 
• Agrade os adultos pais e os adultos que não têm filhos, pois podem presentear afilhados, sobrinhos e amigos;
 
• Ofereça um excelente atendimento, olhe nos olhos do cliente, fale sorrindo, utilize suas experiências: "meu afilhado levou este produto e gostou muito";
 
• Disponibilize condições atraentes de pagamento;
 
• Conheça o produto – muitas pessoas que não tem filhos saem à procura de presentes para crianças. O atendente deve perguntar idade da criança, quais são os seus hobbies, se gosta de ler, se é discreto, se tem brinquedos eletrônicos, ou seja, fazer perguntas que possam ajudar o adulto a fazer as escolhas;
 
• Estimule no atendente as vendas adicionais: Se o cliente vai levar um kit de lápis de cor, ofereça um estojo; se vai levar uma roupa ofereça uma peça adicional, um acessório, por exemplo;
 
• Faça um pós-venda. Os clientes se surpreendem ao receber uma ligação cujo objetivo é apenas perguntar se sentiu-se bem atendido e se o produto ou o serviço atenderam sua expectativa.
 
• Reveja a disposição, vitrine, exposição dos seus produtos. Para isso, você já sabe...pode contar com a ajuda da Prol. Solicite um orçamento e boas vendas!

 
 
Fontes: Portal Eletrolar e Sebrae/RS

Fidelidade

Crescem cadastros em programas de fidelidade.

A quantidade de cadastros em programas de fidelidade em cinco das empresas associadas (Dotz, Grupo LTM, Multiplus, Netpoints e Smiles) aumentou 17,5% nos últimos doze meses, alcançando 74,6 milhões no final do segundo trimestre. Os dados são da ABEMF (Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização) e são referentes ao segundo trimestre de 2016.

 

De acordo com o levantamento, a quantidade de pontos/milhas acumulados ficou em 39,7 bilhões, 1% menor que o registrado no primeiro trimestre de 2016. Os resgatados foram 33,1 bilhões de pontos/milhas, queda de 4,5% em relação ao mesmo período do ano anterior. A volatilidade do dólar é o principal fator que impacta diretamente no acúmulo e resgate de pontos/milhas.

 

“Sentimos maior engajamento dos consumidores em utilizar os programas de fidelidade. O crescimento dos cadastros exemplifica isso, claramente, e demonstra mais popularidade por parte dos programas. A queda dos pontos emitidos e trocados, no entanto, é justificada pela alta do dólar, já que os pontos considerados neste trimestre são reflexo do que foi repassado pelos bancos com uma taxa cambial maior, mas, com o dólar retornando sua estabilidade, a expectativa é que esses indicadores voltem a aumentar”, ressalta Roberto Medeiros, presidente da Associação.

 

Resgate no varejo

 

Na faixa até R$ 50, o item mais procurado foi o vale presente. Entre R$ 50 e R$ 100, ficou em primeiro lugar o crédito para combustível. Na faixa acima de R$ 100, o pagamento de contas foi o serviço mais resgatado “Isso demonstra que os consumidores têm utilizado os pontos/milhas não somente para viajar, mas para complementar os gastos do dia a dia”, conclui Roberto Medeiros.

 

Outro dado que comprova o quanto o consumidor está vendo vantagem nos pontos/milhas, é o crescimento do acúmulo no varejo. Os associados da ABEMF, juntos, levantam que, apesar da maior parte do resgate estar direcionado ao aéreo, apenas 11,7% dos pontos/milhas acumulados são referentes à emissão de passagens. Os 88,3% restantes são acúmulos feitos no varejo e, principalmente, por meio do cartão de crédito, comprovando o valor que o consumidor vê em acumular por outras frentes para viajar mais.

 

 

Fonte: Exame

Organizar Oficina e Estoque

Dicas de como Organizar Oficina Mecânica.

Uma hora você terá que organizar sua oficina mecânica e que tal você começar agora seguindo os conselhos dos dois analistas industriais de topo, James Womack e Daniel Jones a partir do livro de referência “A Máquina que Mudou o Mundo”, eles falam sobre os passos que a Toyota levou a deixar a sua concorrência para trás.


O principal ideal que eles seguiam era chamado de “produção enxuta”, e eles citam 10 regras que os gerentes de oficina podem usar e aplicar em seus negócios:
 
1 – Elimine todos os desperdícios de tempo.
 
2 – Minimize o excesso de peças no estoque.
 
3 – Maximizar o fluxo de produção.
 
4 – Priorizar a produção de solicitações de pedidos dos clientes.
 
5 – Conheça os requisitos do cliente.
 
6 – Sempre fazer certo da primeira vez.
 
7 – Capacitar os trabalhadores a encontrar problemas.
 
8 – Design para a transição rápida.
 
9 – Parceria com fornecedores.
 
10 – Criar um sistema de melhoria contínua.
 
Armazenamento das peças é um assunto que somos especialistas e vamos dar algumas dicas extras e fundamentais que irão influenciar positivamente todo o processo da sua oficina.


Armazenar corretamente na sua oficina apenas uma reserva de peças e componentes de maior giro faz com que o serviço prestado ao seu cliente seja mais rápido e eficaz.
 
Em primeiro lugar, é preciso determinar o tamanho do seu estoque, e para isso deve-se considerar o fluxo de veículos da sua oficina e seu ramo de atuação. A preocupação atual deve ser manter o estoque mínimo sem prejudicar o atendimento do cliente dentro do prazo estimulado.
 
O segundo passo importante é identificar as peças e armazená-las corretamente, seguindo os critérios de armazenamento do próprio fabricante. Isso garante a preservação da qualidade das peças e sua conservação.


Também é imprescindível manter as peças em um ambiente fechado, iluminado, limpo e organizado.
 
O que é importante no estoque de uma oficina?


- Organização


- Controle


- Vistoria Periódica


- Giro rápido
 
A Prol ajuda você ter vantagem no seu estoque, com a melhor qualidade do mercado em móveis de aço, e a estante ideal para autopeças com alta capacidade de carga.
 
Estantes de Aço - Prol
 
Também é válido reforçar que uma ferramenta essencial é o uso de um software, pois oferece infinitas possibilidades para a oficina, desde a área administrativa, o controle da quantidade das peças armazenadas, o que evita encalhar componentes de um determinado fabricante.
 
Uma vez que você e seus gerentes têm uma ideia de quais aspectos do seu negócio precisam de atenção, você vai precisar de priorizar e definir metas, aí então chegará numa organização perfeita.
 
Vamos começar agora? Boa Sorte!